Carregando...

Produtores precisam definir contribuição para FUNRURAL

Data para escolha da forma de recolhimento encerra no dia 31 de janeiro

A Cravil orienta os produtores rurais e associados a escolherem a forma com que desejam recolher o Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural, o FUNRURAL. O prazo para a definição da contribuição do exercício 2020 é até o dia 31 de janeiro.

De acordo com o contador da Cravil, Carlos Adami, o produtor precisa avaliar qual a opção é mais vantajosa para a realidade dele. “Temos duas opções de recolhimento no Fundo: uma pela produção vendida, ou seja, quem compra desconta 1,50% de FUNRURAL; e outra forma é o INSS - FUNRURAL que será recolhido sobre o valor dos salários dos funcionários. Ainda assim, quem comprar a produção desconta 0,20% para contribuição do Senar”, explica Adami.

 

É importante ressaltar que o produtor que fizer a opção pela folha de pagamento passa a ter obrigações mensais como enviar a Guia de Recolhimento do FGTS e de Informações à Previdência Social, a chamada GFIP. Outro ponto é que se o produtor segurado especial mudar a forma de recolhimento pode perder a condição especial para sua aposentadoria.

 

Os Sindicatos Rurais e contadores podem ajudar o produtor rural na escolha da melhor forma de contribuição para o FUNRURAL, o importante é não perder o prazo que conforme previsto pela Lei Federal 13.606/2018 é 31 de janeiro de cada ano.

____

Funrural é a sigla do Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural. Em outras palavras, trata-se de um fundo rural voltado para contribuição social. Seu recolhimento é obrigatório e essencial para que o empregador rural possa aposentar. 

Neste artigo, você irá descobrir quem recolhe tal tributo, para que serve, quais são as multas que podem ser aplicadas a quem não faz o recolhimento do mesmo, e, ao final, entender do que se trata o PRR – Programa de Regularização Tributária criado pela Lei 10.606/2018.

Recolhimento do Funrural

O recolhimento desta contribuição social pode ser feito por diferentes pessoas. Tendo isto em vista, para entender melhor como funciona o recolhimento do mesmo, é importante ter em mente algumas definições: 

Empregado Rural Quem trabalha para um produtor rural.
Produtor Rural Pessoa Física Pessoa Física da área rural que produz e comercializa produtos.
Produtor Rural Pessoa Jurídica Empresa rural.

Sobre o Recolhimento

Dependendo do caso, o contribuinte do Funrural será o próprio produtor rural. Às vezes, porém, quem irá recolher o mesmo será uma pessoa jurídica.

No caso do Produtor Rural Pessoa Física:

  • Quando uma empresa compra uma mercadoria do Produtor Rural Pessoa Física, a própria deverá recolher a contribuição sobre o que foi comprado;
  • Quando o Produtor Rural Pessoa Física negocia com: a) alguém do comércio exterior, b) com um consumidor pessoa física, c) com outro Produtor Rural Pessoa Física ou d) com um segurado especial, ele será o responsável pelo recolhimento.

No caso do Produtor Rural Pessoa Jurídica:

  • Quando uma empresa compra algo do Produtor Rural Pessoa Jurídica, quem irá recolher a contribuição é este Produtor Rural.

Alíquota do Funrural

alíquota do Fundo Rural incide sobre a receita bruta resultante da comercialização de um produto. Parte dela vai para o INSS, enquanto o restante volta-se para o RAT (Riscos Ambientais do Trabalho) e o SENAR.

Atenção: desde o dia 1º de janeiro deste ano (2018), a alíquota do Produtor Rural Pessoa Física passou a ser de 1,5%, enquanto a do Produtor Rural Pessoa Jurídica passou a ser 2,05% desde a metade do mês de abril. Ambas foram reduzidas, o que é um ponto positivo para os produtores rurais.

Perguntas e Respostas

1- O Funrural é declarado em algum lugar?

R.: Não, o fundo rural não é uma declaração. Trata-se de uma contribuição que será recolhida para o INSS, RAT e SENAR, e que deve ser declarada por meio da GFIP (Guia de Recolhimento do FGTS e de Informações à Previdência Social) – mais precisamente, da SEFIP/GFIP.

2 – Pessoas da área urbana podem recolher ele?

R.: Existem três tipos de pessoas que recolhem o Funrural: produtor rural pessoa física que não tem empregados, produtor rural pessoa física que tem empregados e produtor rural pessoa jurídica que tem empregados. Caso o produtor pague o ITR, é considerado que o mesmo reside na área rural, sendo assim, está sujeito ao recolhimento ou contribuição ao fundo rural.

3- Quem garante que o produtor rural ou a empresa irá fazer o recolhimento?

R.: Desde 2017, após uma reunião do STF, o Funrural passou a ser constitucionalizado. Com isso, agora é obrigatório que o mesmo seja recolhido – caso contrário, a pessoa estará em uma situação de débitos com a Receita. 

4 – O recolhimento sempre deve ser feito sobre a comercialização de um produto?

R.: Ele pode ser feito tanto sobre a comercialização quanto sobre a folha de pagamento.

5 – Existem multas para o Funrural?

R.: Sim. Para quitar débitos deste fundo, é necessário fazer parte do PRR – Programa de Regularização Tributária criado pela Lei 10.606/2018, que permite a renegociação das dívidas relacionadas ao Funrural.

Rádio Cravil

INFORMATIVO CRAVIL 22 02 2020
25/02/2020 às 08:46:41
INFORMATIVO CRAVIL 15 02 2020
17/02/2020 às 08:23:53
Informativo Cravil 08 02 2020
10/02/2020 às 08:57:24
INFORMATIVO CRAVIL 01 02 2020
03/02/2020 às 09:44:07